5 coisas que eu gostaria que minha ansiedade me devolvesse

Imagino a personificação da minha ansiedade como sendo uma garota jovem, aparentemente inofensiva, com uma agenda oculta. Ela é simples, mas poderosa e vive uma vida feita de coisas que não pertencem a ela.

Se eu pudesse sentar com a minha ansiedade e dizer a ela que antes de abandonar ela e o nosso relacionamento não saudável e unilateral, há cinco coisas que vou levar comigo:

1. Minha infância

Eu daria qualquer coisa para ter lembranças de ser uma menina inocente e despreocupada – rabo de cavalo, vestidos de verão, felicidade. Em vez disso, meu estômago dá um nó quando olho para trás, para uma pequena versão tímida de mim que cresceu rápido demais e com muito medo. Eu vivia com medo na periferia das situações sociais, observando e desejando ser invisível, mas também desesperadamente esperando que alguém notasse como eu estava sozinha. Eu tinha fobia de qualquer coisa que exigisse que eu pisasse um pouco fora da zona de conforto. Minha ansiedade me deve muitos anos mais jovens cheios de felicidade e inocência.

2. Meu valor.

Como teria sido todos esses anos se eu tivesse sido corajosa o suficiente para acreditar em mim mesma? Como teria sido me sentir digna? Digna de amigos, digna de amor, sem o temor de que nada de bom que viesse estava destinado a desmoronar, porque era isso que minha ansiedade dizia ser inevitável. Sem ansiedade, eu poderia ter resistido aos valentões com o conhecimento de que eu merecia melhor. Mais importante, eu poderia ter me levantado para a garota adolescente no espelho e a impedido de acreditar que ela não tinha lugar em sua escola, em sua cidade ou neste planeta. Eu poderia tê-la levantado do chão do chuveiro e aliviado sua debilitante insegurança. Se a ansiedade não me fizesse sentir inútil, eu poderia pensar que a vida valeria mais a pena.

3. Meus sonhos.

Passo muito tempo pensando em quem e onde estaria se não tivesse um grave distúrbio de ansiedade. Talvez eu não tivesse tanto medo de me tornar cantora, atriz, modelo ou escritora. Talvez eu tivesse ido para a faculdade em algum lugar quente e longe de casa. Talvez eu tivesse tomado a estrada menos percorrida e alcançado os sonhos que meramente permaneceram contos de fadas improváveis. Sem minha ansiedade, poderia ter me dado crédito por talentos que poderiam ter me levado a algum lugar diferente, em algum lugar melhor. Talvez eu tivesse levado isso a sério quando as pessoas me diziam: “Você pode ser qualquer coisa que queira ser”. Mas a ansiedade sempre falava mais alto, dizendo: “Você será o que eu permitir que você seja”.

4. Minha espontaneidade.

Eu sempre vivi com uma inveja dolorosa de aventureiros. Como eu gostaria de poder mergulhar em qualquer coisa sem o medo debilitante do que poderia se esconder sob a superfície de águas desconhecidas. Eu quero ser capaz de fazer as malas e viajar sem olhar para trás. Em vez disso, faço um almoço todos os dias com um nó na garganta, composto de preocupação com o que pode dar errado a qualquer momento. Eu quero fazer planos, mas sem te medo de divergir deles. Eu quero quebrar minha rotina sem que comece a suar de nervoso. Mas, minha ansiedade dirige um navio pequeno e apertado que não costuma navegar para longe.

5. Minha voz.

Esta é aquela para a qual a luta entre mim e minha ansiedade está em curso. Todos os dias, ela tenta me dizer que eu fui, eu sou, eu deveria ser e sempre serei inaudível. Anos de oportunidades para eu falar em centenas de circunstâncias vieram e se foram. Minha doença abafou o som dos meus pensamentos, minhas opiniões, minhas paixões, meus desejos e minhas ambições por toda a minha vida, porque a ansiedade diz que ninguém quer ouvir sobre isso. No entanto, esta é a parte de mim que nunca vou parar de lutar. Minha voz às vezes é injustamente mantida em cativeiro pela minha ansiedade, mas eu sempre luto para recuperá-la. É a maior arma que tenho nesta batalha contra a ansiedade. Ela está constantemente tentando o seu melhor para tirar tudo de mim, mas eu simplesmente não estou disposta a desistir.

Ass.

Abby Smargon

Agende sua sessão de Terapia Online

A Mente Amiga oferece psicólogas incríveis para que você possa fazer terapia de qualquer lugar no mundo! Para encontrá-los,  basta clicar no botão ao lado e realizar o seu cadastro! 

Rolar para cima