8 maneiras de apoiar alguém com depressão

Nos meus muitos anos de experiência com depressão, tenho sido incrivelmente sortuda por ter muitas pessoas ao meu redor que não apenas tentaram me apoiar, mas também se esforçaram para garantir que estivessem me apoiando da maneira certa. Nem todo mundo tem essa sorte. Então, antes de eu te guiar por essas formas de apoiar alguém com depressão, entenda que ao se importar em ler isso, você já é muito mais útil do que muitas pessoas.

Muitas pessoas não acham que a depressão é real. Eles julgam as pessoa e os culpam pela doença. Neste post, vou assumir que você não é nada disso – que você está aceitando, não julgando e seu principal problema não é que você não queira ajudar, é que você não tem ideia de como.

Aqui estão oito maneiras diferentes de fazer isso.

1. Cuide de si primeiro.

Você já fez um curso de primeiros socorros?

A primeira coisa que eles vão te dizer sobre responder a um acidente é esta: você tem certeza que está seguro primeiro. Você não chega nem perto das pessoas necessitadas se você, você mesmo, estará em risco ao fazê-lo. Ninguém é ajudado por você se machucando.

Aplique a mesma coisa para apoiar alguém com depressão. Uma coisa é ter suas próprias coisas acontecendo, mas se você não está bem o suficiente para cuidar de si mesmo, você não está bem o suficiente para sustentar outra pessoa. Nesse caso, você pode ajudar mais não tentando.

2. Fale com eles.

Se você está na internet, provavelmente já viu publicações dizendo para mandar mensagem para as pessoas em algum momento. E isso é super importante. Mesmo se você está muito deprimido para responder, apenas o fato de que alguém se importa o suficiente para perguntar como você está é incrível.

Mas não só pergunte como eles estão. Fale com eles. Fale sobre coisas aleatórias. Fale sobre coisas que não têm nada a ver com elas ou com sua depressão. Agora eles provavelmente sentem que a única coisa no mundo deles é a depressão deles. Dar-lhes apenas alguns minutos, quando eles percebem que não é o caso, será incrível.

E certifique-se de iniciar a conversa com eles. Não espere que eles façam isso; eles podem não conseguir.

3. Faça suas ofertas de suporte específicas.

Não diga apenas: “Estou aqui se você precisar”. A depressão é isolante; em momentos de maior necessidade, sua oferta geral pode não ser lembrada nem acessível.

Faça suas ofertas de ajuda específicas em vez disso. Como oferecer-se para trazer o jantar ou vir e cozinhar para eles. Oferecendo-se para ajudá-los a lidar com a limpeza e a limpeza com a qual estão lutando. No momento em que você torna sua ajuda mais específica, torna-se imediatamente mais acessível – porque o ônus não está neles para pensar em algo que precise de ajuda.

Lembre-se de que as coisas que realmente precisam de ajuda podem parecer pequenas para você. Será coisas como comer e limpar. Coisas que você pode fazer sem pensar. Nunca minimize essa experiência.

4. Continue convidando-os para as coisas.

Eu sei. Eles disseram que não nas últimas cinco vezes que você perguntou. Às vezes nem sequer responderam. Mas continue convidando eles.

É muito parecido com falar com eles. O fato de você enviar esse convite? Isso significa muito. E o seu próximo convite pode vir em um ponto onde eles estão prontos, e eles podem dizer sim, e isso pode significar um enorme salto adiante para eles. Se você não continuar a convidá-los? Isso não vai acontecer. Você nunca saberá.

5. Aprenda as linhas diretas de crise e forneça-as se forem necessárias.

É muito fácil encontrar a ajuda disponível na sua área com um Google rápido. Isso é muitas vezes esquecido.

Por exemplo, muitas pessoas não sabem que você pode ligar para a linha de emergência geral (por exemplo, 190) para a sua região se alguém estiver em risco de suicídio. Há, então, muitas linhas diretas de intervenção suicida – geralmente administradas por instituições de caridade (como o centro de valorização da vida – 188). Existem linhas de apoio menos urgentes para apoio à saúde mental.

6. Seja paciente com eles.

Ou para dar a este passo seu nome mais longo: seja paciente com eles, mesmo que isso signifique afastar-se deles.

Demorei um bom tempo para aprender isso, mas não há problema em ficar frustrado com as pessoas que você ama. É normal e saudável. Então, se você está lutando para ser amigo de alguém que está deprimido? Recue um pouco. Volte para eles quando estiver pronto e capaz, e entenda que o fato de você estar frustrado com eles não faz de você uma pessoa terrível.

Nós entendemos. Sabemos que é frustrante porque é frustrante para nós 24 horas por dia, 7 dias por semana. Pode doer ser abandonado por um pouco, mas não tanto quanto essa frustração explodir em confronto. Então faça um favor a eles e a você mesmo e tire alguns dias de folga.

7. Ofereça conselhos – mas o conselho certo.

Você verá muitos guias que lhe dizem para nunca oferecer conselhos a alguém com depressão. Mas então, ao mesmo tempo, você ouvirá sugestões para encorajar gentilmente as pessoas a desenvolver hábitos que as capacitem. Isso é obviamente um conselho. Então o que você deveria fazer?

Minha resposta pessoal é que não há problema em oferecer conselhos, mas você precisa a) certificar-se de que o conselho é bom e b) garantir que você não esteja forçando esse conselho sobre eles.

Formas óbvias de maus conselhos: “Por que você simplesmente não para de ficar triste?” “Você já tentou levantar mais cedo?” Esse tipo de coisa. Qualquer coisa que minimize sua experiência é ruim. Um pouco como oferecer ajuda, conselhos mais específicos são melhores. Um conselho específico pode, na verdade, abordar algumas coisas que, em geral, são horríveis, como a pergunta sobre levantar-se mais cedo. Dizendo: “Eu tenho tentado este novo aplicativo de alarme, eu recomendo se você se esforçar para levantar a tempo” está bem.

Então apenas certifique-se que você não está forçando seu conselho sobre eles. É bom oferecer alguns conselhos não solicitados, mas não faça uma exigência. Você quer ajudá-los, não os faça sentirem mal se não puderem aceitar sua ajuda.

8. Valide positividade.

Uma das coisas mais difíceis sobre apoiar alguém com depressão é que, quanto mais próximo você estiver, mais pensamentos depressivos ouvirá. Pensamentos como: “Eu sou apenas uma pessoa horrível” e “Às vezes eu gostaria de estar morto”. Ouvir isso pode ser difícil.

Não é muito difícil evitar validar o pior desses pensamentos. Mas alguns dos menores – os que se somam – são mais difíceis. Pensamentos como: “Eu estou deixando todo mundo para baixo.” Se o seu amado diz isso quando eles não conseguiram aparecer para algo? Quero dizer, sim, eles podem ter decepcionado alguém. Mas ouvir isso só reforçará seus padrões de pensamentos depressivos. Não estou sugerindo que você deva mentir, mas você pode mudar como você responde. Diga algo como: “Sabemos o que você está passando e não nos importamos”. Coloque a ênfase em seu cuidado com eles.

Um pequeno aviso aqui: quando eles estão se saindo melhor, também pode ser muito útil ouvir a verdade. Essa é uma das coisas que torna o oferecimento de suporte tão difícil. 

Mas não apenas evite o negativo: certifique-se de reforçar o positivo também. Eles te contaram sobre algo que eles conseguiram? Celebre isso. É provavelmente algo que parece muito pequeno, como tomar banho. Não é pequeno para eles. De modo nenhum. Mostrar que você entende isso significa muito.

Quaisquer que sejam os conselhos que você dê para fortalecer seu apoio, lembre-se do que eu disse no começo: você é incrível, mesmo pensando apenas nisso. Obrigado por ser.

Ass.

Rebecca Milton

Agende sua sessão de Terapia Online

A Mente Amiga oferece psicólogas incríveis para que você possa fazer terapia de qualquer lugar no mundo! Para encontrá-los,  basta clicar no botão ao lado e realizar o seu cadastro! 

Rolar para cima