A culpa é minha?

Porque eu fui me encontrar com ele? Porque eu me deixei levar pela situação? Porque eu deixei que ele me tocasse?

São perguntas que gritam em minha mente. A culpa que carrego, o peso, é físico, é psicológico, toma conta de mim. Me deixei levar pela situação, estava carente, triste, magoada, machucada. Eu estava no fundo do poço.

 Precisava de um carinho qualquer que fosse, para fomentar o vazio que meu peito sentia. Então, fui encontra-lo. Aquele, que me assegurava ser uma boa pessoa, que me faria feliz e me daria afeto. Mas o pior aconteceu, nunca imaginamos que um dia isso possa acontecer com a gente, não passava pela minha cabeça, eu estava tão cega por algum tipo de afeto, que me atingiu em cheio. Me derrubou. Ansiedade, depressão já faziam parte da minha rotina diária. Fui buscar refúgio em algo inexistente.

Eu ele estávamos bem, conversando, até que nossos corpos falaram mais alto. Mas uma hora o meu pediu para parar. Não queria mais, estava me machucando, me forçando, uma dor imensa me atingiu, mais do que física, muito mais, uma dor inexplicável, eu aos prantos pedindo por favor para que ele parasse, e ele continuou. Ignorando meu pedido e minha dor. Até o momento em que se satisfez. Neste momento eu estava aos prantos, não conseguia falar, reagir ao que havia acontecido. Soluçando de dor, de culpa e angústia, ouvi ele dizer “Você está me ofendendo, você veio até aqui, eu não te forcei a nada” Neste momento eu murmurava palavras que nem eu conseguia distinguir. Ele ficou impaciente, me ameaçou. Me mandou parar de chorar, pois estava irritando-o, ainda me disse que se eu não parasse ele ia perder a cabeça. Mais medo, um pavor tomou conta de mim. Eu pedi por favor que ele me deixasse ir embora, então ele cedeu.

Por dias guardei isso para mim, chorando todas as noites com esse peso que estava carregando. Até que em um momento resolvi me abrir com uma pessoa muito próxima a mim. Ela me acolheu. Mas nem tudo sai flores não é mesmo? Tempos depois em uma discussão, ouvi que “você age desse jeito, é o que vai acontecer! Você atrai isso para si!” Neste momento meu mundo que aos poucos estava se reerguendo desmoronou, e a culpa tomou conta de mim. Será que eu, por ter sofrido inúmeras vezes por amor no passado, criei uma barreira, para me proteger, tenho culpa do que aconteceu comigo? Eu me submeti a isso? Nunca vou saber responder. Ouvir isso de um melhor amigo, dói, uma dor e uma revolta, uma mágoa que vou carregar. Mais uma magoa. E uma culpa que não consigo largar. A culpa realmente é minha? Por eu não querer um relacionamento, por medo, é realmente o que eu atraí? O que eu sofri, mais de uma vez?

Ass.

B. C.

Agende sua sessão de Terapia Online

A Mente Amiga oferece psicólogas incríveis para que você possa fazer terapia de qualquer lugar no mundo! Para encontrá-los,  basta clicar no botão ao lado e realizar o seu cadastro! 

Rolar para cima