Quando a ansiedade me faz cancelar meus planos

Me desculpe, eu cancelei no último minuto. Quando aceitei o convite no início desta semana, estava me sentindo ótima. Eu estava tão animada. Eu estava confortável e minha ansiedade estava bem contida. Quando acordei esta manhã, entrei em pânico. Eu não tenho nada para vestir. Eles serão dirão que eu ganhei peso? E se eu me distrair e dizer algo estranho e me fizer parecer boba?

Eu simplesmente não aguento ficar “desconfortável” hoje. Eu preciso de certeza. Eu preciso ficar segura hoje. Eu preciso do meu pijama, chá e Netflix – minha porta trancada para me manter segura de todas as pessoas. A pressão quente subindo do meu intestino até o meu pescoço está dificultando a respiração. Só de pensar em estar em uma multidão de pessoas hoje à noite me faz estremecer. Meu medo está em alerta máximo. Exceto, o que eu tenho que temer? Eu não faço ideia. Mas é o verdadeiro medo.

Eu tenho que cancelar, mas se eu disser a verdadeira razão, vocês vão zombar de mim. Então, o que posso dizer? Que estou doente? Não, cansada? Talvez. Os planos bateram com os do meu marido e ele já tinha planos? Sim, isso é perfeito!

Alguns podem dizer que sou uma mentirosa patológica. Eu reivindico técnicas de autopreservação. Por favor, não fique desapontado. Da próxima vez, prometo. Porque a próxima vez parece tão distante e administrável.

Me desculpe, eu nunca atendi seu telefonema. Eu tentei responder durante os 20 segundos inteiros que ele tocou. Em vez disso, eu apenas olhei para o seu nome piscando na tela – um milhão de pensamentos correndo pela minha mente. O que você poderia querer de mim? Se você está tentando fazer planos, vou dizer sim. Mas eu não posso prometer que realmente vou aparecer. Se você precisar de algo de mim, ficarei apavorada em lhe dizer “não”, embora eu mal possa cuidar de mim mesma no momento.

Você só quer ter uma conversa? Eu consigo formular frases que fazem sentido agora? E se você me perguntar como eu estou? Eu serei forçada a mentir e dizer: “Ótima!” Mesmo que eu ainda esteja tentando me acalmar quando ouço meu telefone tocar. Eu não gosto das mentiras. Até minhas mentiras me deixam desconfortável. Então, vou apenas ignorar você. Se você precisar de algo importante, você vai me mandar uma mensagem. Eu posso ter tempo para organizar meus pensamentos, se trocarmos mensagens.

Me desculpe, eu tive que sair de sua festa cedo. Quando eu cheguei eu estava muito animada para ver você e todos os outros. Parabéns pelo seu noivado, a propósito. Eu estou tão feliz por você. É só que, bem – eu não estava preparada para tantas pessoas. Eu me preparei mentalmente para sua família, mas esqueci que sua família e amigos também estariam lá. Fazer conversa fiada é tão difícil para mim – especialmente com estranhos. Havia tantas pessoas.

Quanto mais pessoas chegavam, mais eu podia sentir aquela familiar pressão quente começando a subir do meu estômago para o meu pescoço – boca seca, mãos suadas – eu estava tendo dificuldade em recuperar o fôlego. Quanto mais conversas eu tinha para participar, mais meus pensamentos corriam. Tentar ouvir as pessoas sobre meus próprios pensamentos ficou mais desafiador a cada minuto. Eu tenho que sair. Me desculpe, eu perdi uma ocasião tão importante em sua vida. Mas parabéns.

Eu olho ao redor da sala e estou tão contente em estar sozinha. Eu posso sentir meus ombros se afrouxando quanto mais eu me sento. Eu tomo meu chá quente, enrolo minhas pernas e encontro uma boa série no Netflix.

Eu posso desligar minha mente agora. Eu posso deixar minha ansiedade esfriar e o fogo abaixar. Não há perguntas para mim. Não sorria para mim. Nenhuma exigência de mim.

Ass.

Sarah McClure

Agende sua sessão de Terapia Online

A Mente Amiga oferece psicólogas incríveis para que você possa fazer terapia de qualquer lugar no mundo! Para encontrá-los,  basta clicar no botão ao lado e realizar o seu cadastro! 

Rolar para cima